UM LIVRO SOBRE AS ORIGENS DA PIXAÇÃO NO RIO DE JANEIRO

A singular estética da pixação carioca pela primeira vez documentada. Inscrições do final dos anos 1970, anos 1980 e início dos anos 1990. Conteúdo inédito. Brasil. Livro sobre as origens da pixação na cidade do Rio de Janeiro.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/5
XARPI - UM REGISTRO SOBRE A PIXAÇÃO NO RIO DE JANEIRO
RAIO.png
011-view copy.png

FRETE GRÁTIS

CONTEÚDO

NUNCA ANTES

DOCUMENTADO

013-camera copy.png

MAIS DE 1.350 FOTOS

160 PÁGINAS

COLORIDO

019-paper size.png

FORMATO 21 x 26 CM

TIRAGEM

LIMITADA

010-letters copy.png

CRONOLOGIA

NOMES

SIGLAS

VICE.jpg

VICE

"Xarpi", um registro histórico das pixações cariocas.

O singular estilo carioca de pixo do final dos anos 70 até os anos 90 finalmente documentado.

BSIDE.jpg

BESIDE COLORS

De “Celacanto provoca maremoto” até os tempos áureos do xarpi, o livro conta em ordem cronológica como o movimento se desenvolveu e cresceu na cidade carioca.

REVIEW.jpg

GRAFFITI REVIEW

An unusual book from Brazil titled XARPI which focuses on the unique tagging culture of Rio de Janeiro. The book’s author, João Marcelo, has produced a brilliant typology of xarpi, the variant of pixação found in his native city. Marcelo is a graphic designer, graduated in Industrial Design in 1998, who has spent the last eight years dedicated to documenting every corner of Rio where xarpi could be found.

GLOBO.jpg

JORNAL O GLOBO

Enquanto fala, Marcelo D2 folheia o livro “Xarpi: um registro sobre a pixação no Rio de Janeiro”. E se depara com a foto de uma pichação feita por ele próprio, na Tijuca, em 1984: um "Zic" ("Imitação da assinaura do Zico sem o O, eu era louco pelo Zico").

– Dez anos antes de

Marcelo D2 eu já fazia estrago – Ele diz.